Contra a UE, por outra Europa

Por Ilda Rodrigues

A União Europeia vai morrer porque as pessoas não a querem mais

 – Marine Le Pen

Muito se tem falado e discutido acerca desta intitulada União Europeia, a verdade dos factos no entanto, tem-nos levado a reflectir que de união não tem nada e de europeia muito menos.

Ao longo dos anos verificamos que, nós europeus, na realidade caímos numa armadilha que parece não ter fim, pelo menos assim parece a quem pena nas mãos de uma máfia que nos tem aprisionado num garrote que nos estrangula.

Começou por um aspecto meramente económico, se alguém se lembra do nosso acordo de pescas com Marrocos a que tivemos de renunciar porque os mesmo marroquinos não queriam esse acordo com os espanhóis , esses sim verdadeiros predadores do mar, ficámos assim com os nossos direitos negociais restringidos  aos interesses e questiúnculas de outrém. Como tal não bastava fomos cedendo direitos e poderes sobre soberania, relações internacionais e afins. 

É com certeza penoso a qualquer português que se preze saber que poderíamos ser um interlocutor de peso entre a China e a Europa, os chineses reagiriam muito bem a essa possibilidade, tendo sido inclusive por eles aventada diversas vezes, a nossa pacífica permanência em Macau por tantos anos inspira-lhes muito mais confiança do que com os arrogantes ingleses ou desconhecidos alemães. Nesta desunião, a que em má hora nos agregámos por meros interesses financeiros (de alguns que não do povo, outro tema que daria pano para mangas) os “pequenos” não têm direito a papel de relevo, mesmo que este seja do interesse Europeu.

Ao fim de décadas de humilhação nacional de cada país, comandados por forças obscuras estranhas ao continente, atingimos agora um novo patamar, a invasão declarada, a entrada de um verdadeiro exército à paisana, que trás consigo o crime, a morte e a destruição.
Sendo este um aspecto que atinge a vida dos europeus no seu  dia a dia, será que estes vão reagir ao que não fizeram quando a perda de interesses soberanos estava em causa?

Quando não viram para o que caminhavam, encantados por um mundo de anunciadas facilidades de bem estar e paz garantida por um qualquer flautista de Hamelin?

E por fim, pergunta tão pertinente… Será que se o fizerem ainda vão a tempo?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s